“D.P.A 2” a revitalização da ingenuidade

>>“D.P.A 2” a revitalização da ingenuidade

“D.P.A 2” a revitalização da ingenuidade

Por | 2018-12-22T21:26:30+00:00 22 de dezembro de 2018|Crítica Cinematográfica|0 Comentários

Detetives do Prédio Azul 2 – O Mistério Italiano (Família/Aventura); Elenco: Nicole Orsini, Letícia Braga, Anderson Lima, Diogo Vilela, Fabiana Karla, Suely Franco; Direção: Vivianne Jundi; Brasil, 2018.

Eles estão de volta! Depois de “Detetives do Prédio Azul – O Filme” a galerinha está a desvendar um novo mistério que inclui magia, amizade, família, aulas de geografia e muita graça. O longa tem uma vibe didática que traz a aura de  “Glub Glub” da década de 90; “Castelo Ratim-bum” e ” As Aventuras de Tio Maneco” da década de 70 com muita cor, efeitos especiais e um roteiro típico de aventuras infanto-juvenis rico em informações e que insere histrionismos teatrais procedentes que enche o longa de graça.

Os detetives Pippo (Pedro Henrique Motta), Bento (Anderson Lima) e Sol (Letícia Braga) têm que desvendar o mistério dos candidatos a um prêmio de canto que desapareceram pelas mãos do produtor cultural Máximo (Diogo Vilela) e Mínima (Fabiana Karla). Para tanto têm que ir a Itália resolver a questão.  A história é rica em diálogos ingênuos e inteligentes, a aventura é cheia de meandros que prendem a atenção dos espectadores e nos remete à “Fantasminha Pluft” e “Sítio do Pica-pau Amarelo” pela sua abordagem voltada incentivar a raciocinar e tem cheiro da pureza da infância. E, ainda uma arte visual colorida e confortável.

“Detetives do Prédio Azul 2 – O Mistério Italiano” é um filme que fala sobre amizade e família, com uma bordagem que já é sua marca registrada, o humor. Vale o ingresso!

Sobre o Autor:

Amante da sétima arte e escritora por hobby

Deixar Um Comentário