>>‘João de Deus’ para além do que os olhos podem ver

‘João de Deus’ para além do que os olhos podem ver

Por | 2018-06-16T19:46:12+00:00 5 de junho de 2018|Crítica Cinematográfica|0 Comentários

João de Deus (Documentário); Participações: João Teixeira de Farias, Cissa Guimarães, Marina Abramovic; Direção: Candé Salles; Brasil, 2018. 84 Min.

Diz o ditado popular que ‘existem muito mais coisas entre o céu e aterra do que imagina a nossa vã filosofia’, e isso é atestado em gênero, número e grau no mais recente trabalho de Candé Salles “João de Deus: O Silêncio é Uma Prece”. Ali há uma edição de cinco anos de registros de filmagens, depoimentos – tanto de agraciados espiritualmente como de médicos que trabalham com João de Deus – além de trazer para o público o homem comum, sem santificação, com seu cotidiano de trabalho e familiar, sua intimidade e os cuidados com sua saúde. O documentário desmistifica a questão relativa ao abandono de tratamentos médicos em detrimento da cura espiritual, sugerindo a junção dos dois como complementares.

João Teixeira de Farias é um minerados e criador de gados que desde os 16 anos descobriu-se alguém com talentos especiais no mundo da espiritualidade. Hoje, aos 74 anos é responsável pelo maior hospital de cura espiritual da América Latina e outras obras de caridade, incluindo a distribuição de mais 1.500 refeições diárias para quem delas necessita. Médium de incorporação – fenômeno em que o indivíduo consente o uso de seu corpo por uma entidade espiritual, neste caso, a falange de médicos de D. Inácio – que promove curas espirituais. A casa D. Inácio, na cidade Abadiânia, no interior do estado de Goiás,  recebe mais de 1000 pessoas por dia, sendo dois terços delas estrangeiros.  A câmera de Candé Salles passeia pela casa D. Inácio mostrando sessões de meditação, de curas espirituais, de cirurgias com corte e sem corte, além da vida pessoal de João e uma reunião da Suíça nos mesmos moldes das da casa D. Inácio.

Candé Salles conhecido pelo documentário “Para Sempre Teu, Caio F” (2015) realizou as filmagens dirigindo o longa, a fotografia e assinando a trilha sonora. Estimulado por uma caso de cura de um conhecido próximo, Candé registrou imagens durante cinco anos e produziu um documentário que transmite paz, serenidade, desmistifica a substituição da medicina por espiritualidade  trazendo cenas impressionantes, e nos diz que somos além daquilo que vemos.

“João de Deus: O Silêncio é uma prece” é complementar ao documentário “Espaço Além: Marina Abramovic no Brasil” de Marco Del Fiol que tem conexão direta com Abadiânia e os fenômenos espirituais brasileiros. O longa é para quem não tem certeza de nada, tem a noção de que nossa realidade com sua primitividade é pequena e superficial, sente que deve ter alguma coisa além e tem abertura para tal. O mote do documentário é fazer pensar e questionar essa nossa realidade de certezas prontas.

Sobre o Autor:

Editora do site Cinema & Movimento e crítica cinematográfica

Deixar Um Comentário