Winter – o golfinho 2

>>Winter – o golfinho 2

Winter – o golfinho 2

Por | 2018-06-16T23:34:12+00:00 12 de setembro de 2014|Crítica Cinematográfica|0 Comentários

Winter, o golfinho 2 (Dolphin Tale 2). (Drama/família); Elenco: Ashley Judd, Morgan Freeman, Nathan Gamble, Cozi Zuehldorff; Diretor: Charles Martin Smith; USA, 2014. 107 Min.

Quem nunca curtiu uma sessão da tarde que atire a primeira pedra. “Winter, o golfinho 2” é um filme neste estilo, família, açucarado, mergulhado no cotidiano e com muita lição de vida. Trata-se da  história real de um golfinho fêmea que foi acolhida pelo Clearwater Aquamarine Aquarium na Flórida, uma entidade sem fins lucrativos, que tem como missão resgatar, curar e libertar animais aquáticos. E num caso inusitado, Winter não pôde ser devolvida à natureza por conta da amputação de sua nadadeira. A história de sua adaptação a uma prótese é  contada em “Winter, o Golfinho” (2011).

Dolphin-Tale-2

Porém, como tudo na vida… a saga continua, companheiro. E agora tem mais alguém no pedaço, a bebê golfinho, Hope, que por ser muito jovem e não ter tido tempo de adaptar-se à vida marinha, também não pode retornar. E “Winter, o gofinho2”,  Dolphin tale 2 (no original) conta a história dessa adaptação de uma a outra, num desfile belíssimo de integração entre crianças amputadas, atletas de elite na mesma condição, como a surfista Bethany Hamilton, à vida.  Tendo como catalizador a história de Winter, suas apresentações e conexão com este público, em especial.

Winter-o-Golfinho-12

 O obra tinha tudo para ter o formato de documentário, é uma história real, conta com registros internos dos pesquisadores e biólogos, tem a intenção de apresentar a questão ecológica, também capitaliza a história para a questão da aceitação da diferença. Porém, os produtores e o diretor e roteirista Charles Martin Smith preferiram fazer um filme que apostasse no afeto como elo entre o homem e  a natureza,  o homem consigo mesmo e com o próximo numa belíssima jornada em que costura a adaptação de Winter a Hope com a história de Sawier (Nathan Gamble) com amiga Hazel (Cozi Zuehldorff), e suas decisões futuras, enfim, várias outras tramas, inclusive as histórias do público especial, a que a missão dos biólogos se dedicam.

0,,50357723,00  Voltado para dar visibilidade à causa e assim continuar manutenção do parque aquático e o tratamento dos animais especiais “Winter, O golfinho 2” conta ainda com uma fotografia explendorosa de Daryn Okada e o figurinha fácil de 2014, Morgan Freeman, na pele do Dr. McCarty, o protético de Winter, e uma trilha sonora sensibilizante composta por Rachel Portman, oscarizada em 1997 por “Emma”.

golfinho

É uma superdiversão para a garotada na versão dublada para facilitar  entendimento, por parte da pimpolhada que ainda não tem velocidade de leitura, mas serve para toda a família. Quem diria que sessão da tarde ia fazer tanto barulho, e em horários variados. rsrsrs

Saiba mais sobre Winter e o trabalho desses biólogos e do parque aquático na Flórida.

Primeira versão publicada originalmente no almanaque virtual

Sobre o Autor:

Crítica cinematográfica, editora do site Cinema & Movimento, mestre em educação, professora de História e Filosofia e pesquisadora de cinema. Acredito no potencial do cinema para fomentar pensamento, informar, instigar curiosidades e ser um nicho rico para pesquisas, por serem registros de seus tempos como registro de mentalidade, nível tecnológico e momento histórico.

Deixar Um Comentário