‘Yesterday’ – nostalgia e graça

>>‘Yesterday’ – nostalgia e graça

‘Yesterday’ – nostalgia e graça

Por | 2019-08-26T13:28:02+00:00 26 de agosto de 2019|Crítica Cinematográfica|0 Comentários

Yesterday (Comédia/Fantasia/Música); Elenco: Himesh Patel, Lily James, Kete McKinnon. Ed Sheeran; Direção: Danny Boyle; Reino Unido/Russia, 2019. 116 Min.

Imagine um mundo sem os Beatles! Pois é, os roteiristas Jack Barth e Richard Curtis imaginaram e criaram um argumento inteligente para versar sobre as subjetividades da inspiração, refletir sobre a diferença entre ser feliz e ser bem sucedido e, brincar, com muita classe, com as composições magistrais de uma das maiores bandas do Rock de todos os tempos.

Jack Malik (Himesh Patel) é um artista/cantor de rua que sonha em viver de sua arte. Mas, nada ia para frente. Um dia, após um bug elétrico jack descobre que o mundo nunca conheceu os Beatles.  Decide usar isso a seu favor e se torna um grande astro pop. O argumento é muito bem elaborado com todas pontas fechadinhas (apagar outros produtos da existência planetária, cogitar que os cidadãos comuns componentes doa ‘Beatles’ que nunca existiu estivessem vivos, viabilizar que mais alguém lembrasse dessa ‘banda’ apagada da existência) ou seja, um primor! O roteiro é uma bela desculpa para reviver os sucessos da banda, relembrar o frisson causado nos fãs e gargalhar muito das situações inusitadas causadas por um apagão global de 12 segundos.

Os roteiristas Jack Barth de séries de TV e Richard Curtis de “Quatro casamentos e um funeral” (1994) sob a batuta de Danny Boyle de “Quem Quer Ser Um Milionário?” (2008) dão um show de argumentação e direção. Himesh Patel oriundo de séries de TV está uma figura como descendente de imigrantes indianos na Inglaterra que se apropria dos “The Beatles”. A trilha sonora é a grande personagem dessa empreitada assinada por Daniel Pemberton de “Steve Jobs” (2015), outro primor de trilha sonora. E ainda tem a participação do músico Ed Sheeran em pessoa.

Em suma, “Yesterday” é uma metáfora sobre o nosso ontem planetário, quando tinhamos juntos John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr. O longa é uma viagem pela música, pela energia e alguns valores importantes, pregados pela própria banda, inclusive, em relação à vida e a felicidade. “Yesterday” é uma boa pedida para todos. Mas, principalmente, para os fãs do “The Beatles”.

Sobre o Autor:

Editora do site Cinema & Movimento e crítica cinematográfica

Deixar Um Comentário