‘O Chamado do Mal’ um show de clichês do gênero

>>‘O Chamado do Mal’ um show de clichês do gênero

‘O Chamado do Mal’ um show de clichês do gênero

Por | 2018-12-23T04:17:28+00:00 23 de dezembro de 2018|Crítica Cinematográfica|0 Comentários

O Chamado do Mal (Malicious) (Terror/Thriller); Elenco: Bojana Novakovic, Josh Stewart, Delroy Lindo, Melissa Bologna; Direção: Michael Winnick; USA. 2018. 90 Min.

Pertencente a um  gênero estigmatizado – o terror – “O Chamado do Mal” dirigido por Michael Winnick é um filme que traz uma história típica de terror ancorada nos clichês tradicionais do gênero sem trazer nenhuma nuance nova ou quesito de enriquecimento para  o gênero. Como trouxeram “A Bruxa” (2015); “It – A Coisa” (2017) e “Hereditário” (2018).

Sam (Josh Stewart) é um professor que aceita um emprego para lecionar numa universidade distante. Recebe como bônus uma casa para morar com sua mulher Lisa (Bojana Novakovic) que está grávida. A partir de um presente amaldiçoado coisas estranhas começam a acontecer. O longa nos remete aos filmes “7 Desejos” (2017) e “Annabelle 2: A criação do Mal” (2017) pelo roteiro semelhante e a forma de abordagem.

Michael Winnick de “Código de Honra” (2016) e “A Sombra” (2007) além de dirigir também roteirizou e traz para telona mais do mesmo. Estrelado por pela Iuguslava Bojana Novakovic) de “Eu, Tonya” (2017) e Josh Stewart de “Interestelar” (2014), o longa não surpreende, não traz nada novo e se ancora nos clichês do gênero terror.

 

Sobre o Autor:

Editora do site Cinema & Movimento e crítica cinematográfica

Deixar Um Comentário