Confira os vencedores da Berlinale 2020

>, Notícias>Confira os vencedores da Berlinale 2020

Confira os vencedores da Berlinale 2020

Por | 2020-03-04T23:28:36+00:00 2 de março de 2020|Mostras e Festivais, Notícias|0 Comentários
Entrega do Urso de Ouro do Festival de Berlim 2020 ao diretor iraniano Mohammad Rasoulof pelo filme “There is no Evil”

Mantendo seu posicionamento político e sua diversidade, o 70º Festival de Berlim, presidido por Jeremy Irons, premiou com o Urso de Ouro o filme iraniano “There is no Evil” dirigido pelo cineasta Mohammad Rasoulof. Na seção Generations, voltada para o público adolescente, o grande prêmio foi o para o longa brasileiro “Meu Nome é Bagdá” de Caru Alves de Souza e o prêmio da crítica internacional (FIPRESCI) foi para o longa “Undine” de Christian Petzold, uma produção alemã. Para os cinéfilos de plantão é hora de fazer anotações e abrir espaço na agenda, pois a partir dos festivais de Berlim, Cannes e Veneza, já temos um espectro do que vai ser a próxima temporada de premiações.

Confira a lista dos principais vencedores da Berlinale 2020:

Urso de ouro: Melhor filme – “There is no Evil” (Sheytan Voljud Nadarad) de Mohammad Rasolouf (Irã)

Urso de prata: Prêmio do juri – “Never Rarely Sometimes Always” de Eliza Hitman (EUA)

Urso de prata de melhor direção: Hong Hangsoo por “The woman who Ran” (DomangchiYeoja) – Coréia do Sul

Urso de Prata de melhor atriz: Paula Beer por “Undine” (Alemanha)

Urso de Prata de melhor ator: Elio Germano por “Hidden Away” (Volevo Nascondermi) – Itália

Urso de Prata de melhor roteiro: Damiano D’innocenzo e Fábio D’innocenzo por “Bad Tales (Favolace) – Itália

Urso de Prata de contribuição artística: Jurgen Juerges pela fotografia de longa ” de DAU, Natasha” (Rússia)

Urso de Prata da Berlinale: “Delete History” (Effacer L’Historique) de Benoît Delépine e Gustav Kerven – França

Prêmio Berlinale de Documenttário: “Irradiés” de Rith Panh (Camboja) com menção especial para “Notes From The Underground” de Tizza Covi e Rainer Frimmel (Alemanha)

Prêmio longa-metragem de estreia: “Los Conductos” de Camilo Restrepo (Brasil/Colombia)

Prêmio da Crítica (FIPRESCI): “Undine” de Christian Petzold (Alemanha)


Sobre o Autor:

Editora do site Cinema & Movimento e crítica cinematográfica

Deixar Um Comentário